Rua Direita
Quarta-feira, 4 de Maio de 2011
Zélia Pinheiro

Um dos factos políticos mais relevantes da última semana foi a ausência do ministro das finanças na fase final, e mais importante, das negociações com a troika.

 

O desaparecimento de Teixeira dos Santos, somado ao facto de ter sido ele o primeiro a anunciar o pedido de ajuda externa, assim colocando o primeiro-ministro perante um facto consumado, ao que se seguiu a sua não inclusão nas listas de deputados do PS, estavam a criar um problema incontornável à direcção socialista, apesar da garantia de que eram "amigos para a vida" na ultima entrevista de Sócrates.

 

O PS percebeu o mal-estar que se tinha instalado e agiu, recrutando Teixeira dos Santos para a "conferencia de imprensa" de ontem.

 

O teor da comunicação de Sócrates foi um exercício de ilusionismo sobre o conteúdo das medidas de austeridade, sem direito a perguntas. Teixeira dos Santos manteve-se impenetrável e em absoluto silêncio, como que confirmando o seu papel meramente decorativo na encenação de S. Bento.

 

Neste quadro, a presença do ministro das finanças ao lado de Sócrates só podia ser lida como uma estratégia de imagem para contrariar as noticias sobre a incompatibilidade entre o primeiro-ministro e o ministro de Estado.

 

Até aqui, nada a que não estejamos habituados.

 

Menos habitual foi saber que os jornalistas não estavam autorizados a tirar fotografias, pelo que todas as imagens amplamente divulgadas de Sócrates e Teixeira dos Santos juntos e "unidos" publicadas na imprensa são da autoria do fotografo do gabinete oficial do primeiro-ministro.

 

Havia maneiras de evitar colaborar de forma tão simplória nesta evidente manobra de propaganda e preservar o profissionalismo, e era bom que estas subtilezas não passassem despercebidas aos nossos jornais.

 

Por exemplo, fazer o que fez o New York Times: Em primeiro lugar, identificar claramente o autor e, em segundo, cortar a foto e publicar apenas a imagem do primeiro-ministro. Afinal, foi só ele quem falou.

Publicado Por Zélia Pinheiro em 4/5/11
Link do Post | Comentar
6 comentários:
De Domingas Carvalhosa a 4 de Maio de 2011 às 14:41
Pois...eu então acho que não deviam ter publicado nenhuma fotografia. Era uma boa forma de a Imprensa contestar.


De Zélia Pinheiro a 4 de Maio de 2011 às 15:46
Sim, é óbvio que também podiam não ter publicado nenhuma fotografia. Mas no mínimo deviam ter feito que fez o NYT, que nos deu uma bela lição de jornalismo.


De Diogo Duarte Campos a 4 de Maio de 2011 às 15:37
Grande post!


De Zélia Pinheiro a 4 de Maio de 2011 às 15:41
O alerta para este insólito da aceitação passiva da proibição de fotógrafos foi feito pelo António Granado em http://ciberjornalismo.com/pontomedia/?p=6349. Há que dar o seu a seu dono.


De Domingas Carvalhosa a 4 de Maio de 2011 às 15:58
Zélia, gostei muito do seu post e do do António Granado, sobre o qual também escrevi no meu blogue. O que me parece é que temos uma imprensa que é o retrato do país. Ou seja, dormente.
A crise económica também conseguiu enfraquecer os meios de comunicação social. Era complicado à imprensa recusar-se a efectuar a cobertura de uma declaração do PM numa altura destas. Mas não era dificil boicotar a publicação de fotografia do PM. E quem ficava a perder?


De Zélia Pinheiro a 4 de Maio de 2011 às 16:14
Eu concordo, Domingas. Já há pouco num comentário a um outro post tinha dito isso mesmo. A proibição de fotografias é demasiado incompreensível e merecia uma resposta mais corajosa ou menos acrítica por parte dos jornalistas.
Mas, como digo, no mínimo que se fizesse o que fez o NYT. Sempre se publicava alguma imagem sem fazer o jogo da propaganda.


Comentar post

Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO