Rua Direita
Quinta-feira, 5 de Maio de 2011
Bernardo Lobo Xavier

Que alguma parte do país tenha recebido o “Acordo” com um certo alívio ainda se compreende, quanto mais não seja porque ficámos a conhecer os remédios e deixámos de viver na incerteza.

 

O que não se percebe é o contentamento do Governo, do Partido Socialista e, em particular, do Primeiro Ministro. Ou ele não está a ver bem ou está a gozar connosco.

 

É que o “Acordo” não contém somente um conjunto de medidas de austeridade com vista ao aumento de receita e à diminuição da despesa, que teremos de cumprir com maior ou menor dificuldade.

 

O documento traduz um verdadeiro programa de governo para os próximos anos, muito difícil de executar e revela bem a opinião da UE e do FMI sobre o fracasso da governação socialista.

 

Só um PS que apenas está preocupado com a próxima campanha eleitoral é que pode ficar satisfeito com este “Acordo”, que colide com muito daquilo que Sócrates andou a defender nos últimos anos e envolve uma enorme perda de soberania e de capacidade de decisão.

 

Dele constam medidas, algumas delas sem dúvida importantes, nas áreas da justiça, saúde, segurança social, tributação, organização administrativa, legislação laboral, bem como orientações decisivas acerca da dimensão e papel do Estado na economia, designadamente através das empresas por si participadas, que o PS sempre se recusou a considerar.

 

Não parece, portanto, que a Troika tenha tido muito em conta as posições do actual governo.

 

Por outro lado, se o “Acordo” é bom, então a estratégia de adiamento do auxílio à custa da subida das taxas de juro seguida por Sócrates e Teixeira dos Santos no último ano foi totalmente errada e suicida.

 

Só posso concluir que Sócrates está a gozar. 

Publicado Por Bernardo Lobo Xavier em 5/5/11
Link do Post | Comentar
4 comentários:
De Marcos Teotónio Pereira a 5 de Maio de 2011 às 17:56
"um verdadeiro programa de governo para os próximos anos"  e um dos melhores de sempre na minha opinião


De Ana M. L. Castro a 5 de Maio de 2011 às 18:53
Está a gozar e passou 6 anos a gozar com Portugal e os portugueses.
Deixou, no entanto, muita gente com bons tachos e mordomias.
São esses que vão voltar a votar nele.


De O Irritante a 6 de Maio de 2011 às 13:49
Concordo.

Há demasiados "reféns" do Estado.

A começar pelos partidos. Gostava de ver TODOS os partidos a viverem apenas de contribuições dos seus militantes em vez de receberem subvenções do Estado.

PS: Sou apartidário.


De Antonio Furtado de Mendonça a 8 de Maio de 2011 às 19:22
Esta a gozar. E, por este caminho vai voltar a gozar por mais tempo. O eleitorado não tem formação para uma escolha acertada. O eterno problema da educação...



A
Acao



Knho


Comentar post

Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO