Rua Direita
Quinta-feira, 12 de Maio de 2011
CM

A verdadeira questão quando se discute a diminuição do TSU não é mais senão o custo do factor trabalho em Portugal. Sabe-se que Portugal gastou demais e que cresceu pouco, mas raramente se vai ao fundo da questão.

 

Se do ponto de vista orçamental a realidade bateu de frente na cara dos portugueses, tamanha foi a incompetência dos políticos em manter as contas em ordem, já do ponto de vista da competitividade, muito ficou por dizer.

 

Primeiro, é preciso referir que austeridade orçamental de pouco serve se nao houver crescimento.

 

Segundo, o crescimento económico efectua-se nao só pelo investimento (rentabilidade do capital) como também pela qualidade e quantidade do factor trabalho (entres outros factores, naturalmente).

 

Em Portugal a cultura do mérito, isto é, o prémio pela qualidade e eficiência nunca foi uma prioridade. Ao invés, a população activa (também fruto da História) prescindia alegremente de maiores rendimentos caso recebesse em contrapartida segurança laboral. E assim aconteceu. O problema surgiu quando esse "seguro" começou a ficar mais caro (ou seja, em termos comparativos, havia quem trabalhasse igual ou melhor, por igual ou menor salário noutros países) e como os salários eram (e são ainda) rígidos à descida, Portugal perdeu competitividade com os custos unitários do trabalho a descolarem dos países com os quais concorria para investimentos avultados (como foi o caso dos países de Leste, mas também em certa medida India e China).

 

 

Este ponto foi já evidenciado na anterior edição da Rua Direita em 2009 como se pode ver no gráfico acima e aqui.

 

O pior foi que nada foi feito para impedir esta tendência, e com a concorrência de países com salários baixos (China e India) e outros de elevada competividade e produtividade (como Alemanha), Portugal ficou sempre a perder. Não soube na altura correcta (ou nao fez as escolhas políticas acertadas) baixar os custos do trabalho via menores impostos, e quando se ve na contingência de descer salários (porque dificilmente pode descer salários, pelo menos sem subir outros), não tem coragem política (ou eleitoral) para o fazer.

 

Caso os custos unitários do trabalho em Portugal nao desçam (e parece-me que baixar o TSU não vai ser suficiente), Portugal terá dificuldades em crescer a sua economia de bens transaccionáveis. Salvar-se-á talvez o Turismo. É, portanto, absolutamente crucial mexer na lei laboral, torná-la flexível, assim como tornar o mercado de trabalho competitivo.

 

fonte: Eurostat. Ver aqui

 

Inacreditável é perceber que a tendência que se verifica há tanto tempo, nao foi minimamente invertida em plena crise.

 

Ficou incomportável pagar o "seguro" da estabilidade laboral. Ou os custos do trabalho descem ou o desemprego e a recessão são inevitáveis. É preciso que os trabalhadores assumam também eles riscos (e perceber que podem obter melhores retornos se o fizerem).

Publicado Por CM em 12/5/11
Link do Post | Comentar
Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO