Rua Direita
Domingo, 22 de Maio de 2011
António Folhadela Moreira

Aconteceu ao PS aquilo que por vezes se vê acontecer aos carros de corrida a meio da prova. De andarem tempo demais com as rotações no "vermelho" o motor parte antes da corrida chegar ao fim. Depois disso resta ao piloto regressar até à box devagarinho e cabisbaixo com o carro a deitar fumo.

 

O espectáculo que ontem o PS deu em Évora é já um sinal do excesso de fumo a sair do motor.

 

Os figurantes do costume na plateia, isto é, reformados de norte a sul do país, levados em passeio de camioneta até a um comício socialista, foram acompanhados por algumas dezenas de imigrantes africanos, aparentemente arregimentados com a preciosa colaboração da embaixada de Moçambique a troco de um farnel, e lado a lado com eles o PS avançou, impante e corajoso, para o grande teste que é um comício da Praça do Giraldo. Quer dizer, aquilo era mais um espaço fechado com barreiras mas que fica na Praça do Giraldo e isso sim, para o PS, é que conta.

 

A seguir foi a vez das valiosas intervenções dos dirigentes socialistas. O resistente e lutador PM foi precedido pelo não menos estimável deputado do parlamento europeu Capoulas Santos e ambos disseram ao país o que o país precisa de ouvir. Ou seja, disseram mal dos adversários. Note-se, eles não fizeram critica política, aquilo foi só mesmo dizer mal e chamar nomes.

 

Eu sei que dito assim parece pouco, sobretudo quando pensamos que se trata de um PS que governou 6 anos seguidos, 4 dos quais em maioria absoluta, e nos outros 2 contou com o PSD para aprovar tudo aquilo que considerava essencial (excepção feita ao PEC 4, que, esse sim, era o que nos ia salvar). Assim sendo poderíamos cair na tentação de pensar que seria razoável esperar que o PS mostrasse a obra feita, invocasse a obra por acabar cuja execução apenas o PS poderia assegurar, alegasse os resultados concretos e os reflexos na melhoria de vida dos Portugueses, em suma, descrevesse um país melhor do que o que tínhamos em 2005 e um futuro que, com o PS, seria ainda mais solarengo.

 

Mas não devemos cair nesse erro, o PS em Évora fez o que tinha que fazer, alertou os Eborenses (e pelos vistos os cidadãos de outras partes do mundo) que a seguir ao PS vem o caos e uns senhores que lhes vão fazer muito mal. E ainda bem que fez isso, pois se não fosse essa preciosa informação o cidadão normal, português, casado, com dois filhos a estudar, a pagar casa e carro e a rezar para que a empresa onde trabalha não feche, poderia pensar que foi o PS que nos trouxe à porta do caos.

 

Traduzindo tudo o que disse atrás, o PS já desistiu de tentar ganhar estas eleições e já só está a tentar desesperadamente que os outros as percam. O motor do PS partiu e é daí que vem o fumo que se vê sair da caravana do PS.

Temas:
Publicado Por António Folhadela Moreira em 22/5/11
Link do Post | Comentar
Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO