Rua Direita
Segunda-feira, 6 de Junho de 2011
Inês Teotónio Pereira

Em Setúbal, o CDS cresceu de 9,15% para 12,02%. A Mariana é a tereceira da Lista por Setúbal.

Em Cascais, o CDS passou de 13,56% para 17,58%. A Mariana é Vereadora da Acção Social em Cascais.

Parabéns, Mariana!   

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 6/6/11
Link do Post | Comentar
Inês Teotónio Pereira

Tomás: obrigada pela paciência, pela dedicação e pela sabedoria de cada post. Obrigada, pá!

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 6/6/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (6)
Inês Teotónio Pereira

Como disse o presidente do CDS, quando a luta é de argumentos o Rua Direita arrasa. Parabéns a todos!

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 6/6/11
Link do Post | Comentar
Quinta-feira, 2 de Junho de 2011
Inês Teotónio Pereira

"Assim Não",

by Marcelo Rebelo de Sousa

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 2/6/11
Link do Post | Comentar
Quarta-feira, 1 de Junho de 2011
Inês Teotónio Pereira

Ontem

 

A criança que há no PS

 

A política social do PS/Governo é simples: pede-se dinheiro emprestado e distribuí-se. Fácil. Critérios? Não existem. Fiscalização? Não há meios. Projectos? Não percebo a pergunta. Objectivos? Ninguém sabe. Se a política social do PS ajuda as famílias a crescerem e a terem mais filhos? Não: Portugal é o 2º país da OCDE com a taxa de natalidade mais baixa. Então enriquece-as? Não, 40% das crianças portuguesas vivem em situação de pobreza. E o Abono de Família? Ora, o Abono de Família depende: em 2010, quem declarar rendimentos superiores a 628 euros, não recebe, e o aumento extraordinário em 2008 de 25% para as famílias dos 1º e 2º escalões, desapareceu. Mas o PS não deu um subsídio pré-natal para ajudar as famílias? Deu, mas não ajudou. E não aumento o Abono para famílias monoparentais em 2007? Sim, mas em 2008 a pobreza infantil cresceu.

Então, quais são as políticas de combate à pobreza, exclusão social do PS? Pois. Diz que não há. Além dos subsídios, flutuantes, não consta mais nada.

 O PS gosta de citar estudos, por isso vamos a isso. Este foi encomendado pelo Ministério do Trabalho e chama-se “Números com Esperança, abordagem estatística da pobreza infantil em Portugal”. É citável, portanto e foi publicado ontem no Público porque os seus autores, investigadores do ISEG, quiseram editá-lo e garantir que “não ficava na gaveta”. Citemos, então, a investigadora principal, Amélia Bastos: “Estas medidas fazem parte do tipo de medidas de política social que têm sido tomadas ultimamente. São óptimas para aparecer na primeira página do jornal, mas não mais do que isso”. Fim de citação.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 1/6/11
Link do Post | Comentar
Terça-feira, 31 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Ontem

 

Sobre o estilo


O estilo do PS é mau, muito mau, quer em campanha quer no Governo. O estilo é este: não existe amanhã e ontem foi uma miragem; é preciso garantir, prometer e sobreviver até dia 5; o que interessa é aguentar de pé sem vacilar e a qualquer preço. Não interessa o que se diz, só interessa como se diz; não interessa o conteúdo, interessa apenas que alguém acredite na palavra de ordem repetida pelo primeiro-ministro nos comícios assistidos por imigrantes. É preciso repetir até à exaustão palavras como estado social, instabilidade política e os monstros da direita. Interessa o retrato para a TV e o estilo do primeiro-ministro, se fica melhor assim ou assado, apenas isso. Se rimar, melhor ainda.

O estilo do PS, por ser mau, por ser agressivo, por estar fundamentado num vazio imenso, por ser apenas estilo, sem conteúdo, plano, ou fundamento, não leva o PS a lado nenhum e não leva voto nenhum ao PS.

O estilo do PS é tropeçar, dar tiros no pé, e fingir que estar a dançar. Só por isso, só pode ser por uma questão de estilo, que o Governo escondeu aos partidos e ao país a versão final do memorando de entendimento aprovada em Bruxelas. Para o Governo esta é uma questão menor, não faz mal nenhum, eram só coisinhas de calendário. Pois, não faz mal, assim como não fez mal esconder ao Presidente da República o PEC IV ou Governar o país como se o país fosse uma secção concelhia do PS. É um estilo.

 


 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 31/5/11
Link do Post | Comentar
Segunda-feira, 30 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

na 5ª feira

 

A boa notícia

 

A dívida dos serviços integrados do Estado mais do que duplicou, institutos e empresas públicas aumentaram 3% a despesa no primeiro trimestre, diz a Unidade Técnica de Execução Orçamental. Entretanto, Sócrates reclamava, de dedo em risque, da falta de consenso, de diálogo e de entendimento, como se nós fossemos todos parvos e achássemos o risco de bancarrota se deve à falta de consenso, de entendimento e de diálogo dos partidos da oposição com o engenheiro.

Algures no país, Silva Pereira apontava o dedo para uma escola pública, que assistia impávida e serena na beira de uma praça (à falta de imigrantes) ao discurso do ministro da Presidência, e gritava com um enorme desplante que a direita quer privatizar a escola pública. Ontem o país ficou, ainda, a saber (oficialmente) que o Governo utilizou o Fundo de Estabilização Financeira da Segurança Social para comprar dívida pública (certamente para salvar a escola pública e não para manter o PS no governo). Notícias chegadas de Penafiel anunciam que o PS está a oferecer a apoiantes de Penafiel uma visita ao oceanário Sea Life, como contrapartida da presença no comício com José Sócrates. 200 pessoas aderiram ao negócio.

A boa notícia é que faltam apenas 11 dias para isto acabar. O país não aguentava nem mais uma manhã assim.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 30/5/11
Link do Post | Comentar
Inês Teotónio Pereira

Na 6ª feira passada

 

A higiene da educação socialista

 

Não há papel higiénico nas escolas. Os professores, sem saber como resolver o assunto do rabo sujo dos meninos, pedem aos alunos que tragam dinheiro ou papel higiénico de casa, ou os meninos vão para casa com o rabo sujo. Tem sido assim em centenas de escolas do país.

Sem gráficos, estudos, análises, opiniões ou mais complicações, esta evidência, esta realidade sórdida, revela com exactidão o retrato da Educação em Portugal: as escolas públicas nem sequer têm meios para limpar os rabos dos meninos. As escolas públicas que funcionam bem (e há muitas), devem-no ao profissionalismo e à dedicação de muitos professores, directores e auxiliares. O Governo, por seu lado, cumpre a função de ir destruindo o ensino público. Não existe mobilidade social na Educação em Portugal, temos uma das maiores taxas de abandono escolar da OCDE e o Governo confunde ensino público, serviço público de educação – a única ferramenta que os mais pobres têm para melhorarem as condições de vida -, com escolas do Estado, com ensino do Estado. O Estado, senhores do PS, não tem de ensinar; o Estado tem de promover, garantir, incentivar, regular o ensino e assegurar que os mais desfavorecidos o recebam com qualidade ensino, usando os nossos impostos e através de contratos de associação e de maior autonomia das escolas. Pelo menos na educação o PS podia não ser o partido dos ricos.  

 

 

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 30/5/11
Link do Post | Comentar
Domingo, 29 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Marcelo nestas eleições tem desenvolvido a mesma estratégia que adoptou no referendo à liberalização do aborto: mais ou menos, não é bem assim, assim não, depende, agora estou em campanha mas agora estou a comentar, sou do Não mas não liguem, sou imparcial.... Se eu fosse do PSD, tentava que o Professor fosse de férias até dia 6. Da última vez a estratégia não lhe correu bem. Nem a ele nem à causa. 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 29/5/11
Link do Post | Comentar
Quinta-feira, 26 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

"A equipa deste  homem, para ganhar votos ( desta vez ao CDS), não é capaz de prometer a lua: esconde-a."

 

 

FNV, aqui.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 26/5/11
Link do Post | Comentar
Quarta-feira, 25 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

PS e PSD aprovaram, em Abril, na Assembleia da República um "diploma relativo ao regulamento orgânico da Comissão de Acesso aos Documentos Administrativos". No entanto, como "o regime remuneratório especial" referido no diploma para os membros da dita comissão é especialíssimo, Cavaco Silva resolveu não promulgar o diploma e devolveu à precedência. Clap, clap, clap. Muita bem.

 

A questão é: durante todos estes anos, quantos dilpomas destes foram aprovados por unanimidade pelo PS e pelo PSD e quantos terá Cavaco Silva promulgado?

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 25/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (3)
Segunda-feira, 23 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Almeida Santos disse ontem que Sócrates demite-se se perder as eleições. E disse-o de uma maneira muito gira - cínica mesmo. Vale a pena ler. Almeida Santos lembra com esta declaração, própria da alta política do cacique, que quem manda no PS são os peixes de água profunda e que os líderes do PS servem enquanto servirem os interesses da malta.  Quando já não servem a malta, podem ir à sua vidinha quer queiram quer não. Quando figuras como Almeida Santos dizem coisas destas, é porque antecipam um desastre e começam a tocar as campainhas rumo ao plano B. Sócrates bem pode rodear-se de imigrantes, porque os seus boys já começaram a debandada para a oposição que sabem que não vai ser liderada por ele. A única certeza nestas eleições é que o único líder que se vai manter de pé e reforçado no dia 6 de Junho é Paulo Portas. E Almeida Santos já disse quem é que vai voltar à sua vida profissional (?). 

Temas:
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 23/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 23/5/11
Link do Post | Comentar
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 23/5/11
Link do Post | Comentar
Quinta-feira, 19 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Desta vez é a sério porque da outra vez só podiam estar a brincar. Piada de mau gosto, mesmo. Só por piada é que se elege uma pessoa como José Sócrates a Primeiro-Ministro.  

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 19/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Inês Teotónio Pereira

falou. E agora é preciso repetir isto todos os dias até ao dia das eleições. Logo pela manhãzinha. Todos os dias devemos publicar esta analise do BdP, que resumidamente faz um apelo à expulsão de Sócrates do país.

(Já agora também podemos ir publicando aquele video do Luís, ou ainda nos esquecemos da cena o que seria uma pena)

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 19/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Inês Teotónio Pereira

um caso para a ciência responder: serão as lágrimas de Sócrates humanas? Alguém guardou uma amostra?

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 19/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (3)
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 19/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (2)
Sexta-feira, 13 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Ontem convidaram-me para vir aqui. Foi muita giro. Muito obrigada, Pedro!  

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 13/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (3)
Quarta-feira, 11 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Ao contrário do que o candidato José Sócrates insinuou, a pasta não está vazia, está cheinha de casos práticos. Por exemplo, este.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 11/5/11
Link do Post | Comentar
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 11/5/11
Link do Post | Comentar
Terça-feira, 10 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

estou confusa: quando se diz que uma casa de banho não está disponivel, quer dizer o quê?

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 10/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (3)
Inês Teotónio Pereira

O líder do PSD está fritinho.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 10/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Segunda-feira, 9 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

Para Miguel Relvas, está feita de “uma forma clara” a “separação das águas” para as eleições de 5 de Junho, numa dramatização da escolha, que, afirmou, será apenas entre PS ou PSD. “O resto é desperdiçar votos, só há duas opções em cima da mesa no dia 5 de Junho”, afirmou.

 

A sério, disse mesmo. Está aqui.

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (2)
Inês Teotónio Pereira

O PSD compromete-se no seu programa eleitoral a “despartidarizar o aparelho do Estado” e fazer aprovar legislação que estabeleça, “para os altos cargos dirigentes da Administração Pública, um sistema independente de recrutamento”. Assegura ainda que formará um Governo com 10 ministros, menos secretarias de Estado e menos assessores.

 

aqui

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar
Inês Teotónio Pereira

"Esta maioria não pode ficar dependente de nenhum pau-de-cabeleira, tem que ser conquistada pelo nosso mérito".

Pedro Passos Coelho  

 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar
Inês Teotónio Pereira

"Colunista do "Financial Times" acusa o primeiro-ministro português de se "preocupar apenas com o seu quintalinho" e de ter mentido ao país e diz que Portugal geriu a crise de forma "assustadora". Para Wolfgang Munchau, a comunicação de Sócrates ao país, na semana passada, foi apenas um "alerta trágico-cómico" da crise na Europa".

 

aqui

Temas:
Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (1)
Inês Teotónio Pereira

Diz que os dinamarqueses, os suecos, os ingleses, os alemães, os holadenses, os belgas e os franceses também querem um videozinho muita giro, reclamam que também gastaram milhões de euros com a malta. Queixam-se de segregação.

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 9/5/11
Link do Post | Comentar
Quinta-feira, 5 de Maio de 2011
Inês Teotónio Pereira

ninguém do PS, ninguém do governo, nenhum secretariozinho de Estado sequer pede desculpa por terem andado durante anos e anos num esforço notável em levar o país à bancarrota, o que foi hoje confirmado pela troika. Entretanto, Manuel Pinho afirma na televisão que estamos perante um desafio histórico. Sem vergonha nenhuma. Nadinha de nada. 

Publicado Por Inês Teotónio Pereira em 5/5/11
Link do Post | Comentar

Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO