Rua Direita
Terça-feira, 7 de Junho de 2011
Tiago Pestana de Vasconcelos

Apesar da curta participação foi um gosto andar por aqui, convosco, a tentar endireitar Portugal.

 

Esperemos que tenham acabado os dias das vias sinuosas e sigamos agora em linha recta, em direcção a um futuro melhor!

 

Vemo-nos por aí...

Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 7/6/11
Link do Post | Comentar
Sexta-feira, 3 de Junho de 2011
Tiago Pestana de Vasconcelos

Porque votar? Porquê votar em determinado partido? Porquê não votar no partido que merece?

 

Ouvia ontem na TSF, num programa que pretende estar à margem da campanha dos partidos, uma senhora dizer que todas as pessoas deveriam ir votar, e quem não fosse deveria levar uma multa. Muito resumidamente também entendo que o voto é capaz de ser o principal dever de uma democracia, cabendo ao Estado o ónus de pugnar pela sua obrigatoriedade. Não gostam do regime, votem em branco, não gostam dos 17 (?!?!) partidos que se apresentam a eleições, criem um novo, sentem-se chateados por terem de ir votar, puxem pela imaginação e escrevam no boletim de voto aquilo que lhes vai na alma. No meu entendimento a participação eleitoral não é um direito é um dever, assim, se mais razões não existissem, esta deveria ser suficiente para toda a gente ir votar e expressar a sua vontade do modo que entender mais conveniente (até com uma prosa engraçada para os senhores das mesas de voto se divertirem no final de um longo dia)…

 

Eu voto! E voto no CDS… Nem sempre votei no CDS, por vezes votei mesmo contra o CDS. O meu voto não é de ninguém independentemente da minha filiação partidária. A expressão da minha vontade deve traduzir apenas aquilo que, em determinado momento, eu entendo que o país precisa. Neste momento o país precisa de definição, não precisa de um mal menor. Não vou fazer um apelo para os votantes do PSD votarem no CDS, faço apenas o apelo para que votem em consciência. Eu sinto, e essa convicção neste momento é profunda, que não há nenhum outro partido, nem mesmo nenhum outro presidente de partido, que esteja tão bem preparado para contribuir para o exigente governo do país que se adivinha nos próximos anos. Não quero dizer que o Passos Coelho ou o PSD (por razões de decoro não me refiro sequer ao PS ou ao “Inginheiro”) são piores que o Portas, quero apenas dizer que, neste momento, o CDS é melhor, está melhor e merece mais a confiança dos eleitores.

 

Dito isto importa fazer um último apelo, não votem por medo, não votem por calculismo, não votem no mal menor. Se acham que o CDS é melhor, votem no CDS… Se entendem que o PSD é melhor, votem no PSD. Não deixem, no entanto, de o fazer em consciência. O voto útil é aquele que serve para expressar a nossa vontade, todos os outros são concessões ao medo que, em democracia, não deve imperar.

 

Bom final de campanha e bom dia de reflexão!

Temas: ,
Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 3/6/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (5)
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011
Tiago Pestana de Vasconcelos

Já tínhamos visto que "Sócrates rejeita Governo PSD/CDS se PS ganhar as eleições"...

 

Agora vemos Passos Coelho, qual puto birrento, a dizer que "não quer formar governo sem ser o preferido dos portugueses

 

Será que não há por aí nenhum assessor jurídico nestes partidos que explique aos senhores que "O Primeiro-Ministro é nomeado pelo Presidente da República, ouvidos os partidos representados na Assembleia da República e tendo em conta os resultados eleitorais".

 

O que é que se propõem fazer estes dois ilustres líderes partidários dos partidos do sistema?

 

Pondera Sócrates fazer uma revolução ou instar à desobediência civil?

 

Pondera Passos Coelho dizer a Cavaco Silva, quando convidado a formar governo mesmo ficando em segundo lugar nas eleições, "assim não brinco" e sair a correr para o colo de Ângelo Correia?

 

Ganhem juízo meus senhores, Portugal é um "Estado de direito democrático, baseado na soberania popular" que não se compadece com opiniões e estados de espírito de putativos candidatos a primeiro-ministro que parecem não querer aceitar o mandato que a tal soberania popular lhes irá (ou não) conferir.

 

Ainda se perguntam porque é que Paulo Portas se afirma como candidato a primeiro ministro? Talvez porque é o único que parece demonstrar o mínimo de bom-senso nesta campanha alegre onde todos os dias se passeiam tristes figuras e tristes ideias...

Temas: , , ,
Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 18/5/11
Link do Post | Comentar
Sexta-feira, 13 de Maio de 2011
Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 13/5/11
Link do Post | Comentar
Terça-feira, 10 de Maio de 2011
Tiago Pestana de Vasconcelos

Já em 2009, na campanha para as autárquicas, Elisa Ferreira nos tinha brindado com a famosa pérola "Pintaram os bairros, mas esqueceram-se de vos dizer que o dinheiro é do Estado, é do PS"...

 

Ontem foi José Sócrates, falando dos misteriosos submarinos (que emergem sempre antes das eleições), que deixou escapar "Você comprou os submarinos, mas fui eu que os paguei"...

 

Estes aparentes descuidos de linguagem dos responsáveis socialistas dizem muito da postura do PS em relação ao Estado.

 

O aparelho do estado é o seu recreio, os gabinetes pertencem-lhes por direito próprio, eles são o povo, em cada um deles há zé povinho reincarnado (nos homens), ou uma marianne de cabelos ao vento (nas mulheres).

 

Eles colocam ilustres amigos desconhecidos no CA da PT, eles encomendam pequenos almoços com o Figo no último dia de campanha, eles instauram processos disciplinares aos procuradores que se atrevem a investigar o freeport, eles fazem PEC atrás de PEC prometendo sempre que "este será o último", eles prometem cheques bébé que nunca chegam a sair do livro de cheques e obrigam o líder da oposição a dançar o tango...

 

Tudo isto de um modo impune, tudo com o sentimento de propriedade de quem movimenta soldadinhos de chumbo num campo de batalha imaginário...

 

O simples facto de alguém sequer pensar em retirar-lhes o brinqueado faz com que percam as estribeiras, se indignem e se descontrolem ao ponto de colocarem por palavras aquilo que lhes vai na alma.

 

O Estado é o PS!

 

E ai de quem se atreva a sugerir o contrário...

Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 10/5/11
Link do Post | Comentar
Terça-feira, 3 de Maio de 2011
Tiago Pestana de Vasconcelos

Em relação às próximas eleições e à possível eleição do PS e de José Sócrates para formar governo novamente, há um velho brocardo anglo-saxónico que define bem o sentimento que me inspira nestes últimos dias:

 

"shame on you if you fool me once shame on me if you fool me twice"

 

 

Publicado Por Tiago Pestana de Vasconcelos em 3/5/11
Link do Post | Comentar

Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO