Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Rua Direita

Rua Direita

04
Mai11

Dos que realmente são pobres, só o CDS é que se lembra?

Marcos Teotónio Pereira

No livro "Portugal: os números" da Fundação Francisco Manuel dos Santos, 2010 pode-se ler que "a Pensão mínima de velhice, descontando o efeito da inflação, a preços de 2000, passou de 169 euros em 1975 para 197 euros em 2008". Já para os pensionistas com pensões de sobrevivência, 700 000 , descontando o efeito da inflação e a preços de 2000 o montante em 1975 era de 101 euros é em 2009 de 118 euros.

 

Não se percebe o porquê de apesar de o crescimento dos gastos com a Segurança Social ter passado de 3,1% do PIB em 71 para 16,1% actualmente, não terem aqueles que mais precisam beneficiado deste crescimento da despesa do estado

 

Note-se que o PIB a preços constantes de 2000 era em 1971 um terço daquilo que é hoje e a ter havido uma distribuição equitativa da riqueza as pensões dos mais pobres devem ser hoje, no mínimo, três vezes o valor de 1975.

 

Custa-me a perceber um estado que mostra tanto desprezo por aqueles que de facto nada têm. Talvez o FMI também ajude o CDS a corrigir isto.

1 comentário

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

ruadireitablog [at] gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D