Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Rua Direita

Rua Direita

22
Mai11

PS com motor partido

António Folhadela Moreira

Aconteceu ao PS aquilo que por vezes se vê acontecer aos carros de corrida a meio da prova. De andarem tempo demais com as rotações no "vermelho" o motor parte antes da corrida chegar ao fim. Depois disso resta ao piloto regressar até à box devagarinho e cabisbaixo com o carro a deitar fumo.

 

O espectáculo que ontem o PS deu em Évora é já um sinal do excesso de fumo a sair do motor.

 

Os figurantes do costume na plateia, isto é, reformados de norte a sul do país, levados em passeio de camioneta até a um comício socialista, foram acompanhados por algumas dezenas de imigrantes africanos, aparentemente arregimentados com a preciosa colaboração da embaixada de Moçambique a troco de um farnel, e lado a lado com eles o PS avançou, impante e corajoso, para o grande teste que é um comício da Praça do Giraldo. Quer dizer, aquilo era mais um espaço fechado com barreiras mas que fica na Praça do Giraldo e isso sim, para o PS, é que conta.

 

A seguir foi a vez das valiosas intervenções dos dirigentes socialistas. O resistente e lutador PM foi precedido pelo não menos estimável deputado do parlamento europeu Capoulas Santos e ambos disseram ao país o que o país precisa de ouvir. Ou seja, disseram mal dos adversários. Note-se, eles não fizeram critica política, aquilo foi só mesmo dizer mal e chamar nomes.

 

Eu sei que dito assim parece pouco, sobretudo quando pensamos que se trata de um PS que governou 6 anos seguidos, 4 dos quais em maioria absoluta, e nos outros 2 contou com o PSD para aprovar tudo aquilo que considerava essencial (excepção feita ao PEC 4, que, esse sim, era o que nos ia salvar). Assim sendo poderíamos cair na tentação de pensar que seria razoável esperar que o PS mostrasse a obra feita, invocasse a obra por acabar cuja execução apenas o PS poderia assegurar, alegasse os resultados concretos e os reflexos na melhoria de vida dos Portugueses, em suma, descrevesse um país melhor do que o que tínhamos em 2005 e um futuro que, com o PS, seria ainda mais solarengo.

 

Mas não devemos cair nesse erro, o PS em Évora fez o que tinha que fazer, alertou os Eborenses (e pelos vistos os cidadãos de outras partes do mundo) que a seguir ao PS vem o caos e uns senhores que lhes vão fazer muito mal. E ainda bem que fez isso, pois se não fosse essa preciosa informação o cidadão normal, português, casado, com dois filhos a estudar, a pagar casa e carro e a rezar para que a empresa onde trabalha não feche, poderia pensar que foi o PS que nos trouxe à porta do caos.

 

Traduzindo tudo o que disse atrás, o PS já desistiu de tentar ganhar estas eleições e já só está a tentar desesperadamente que os outros as percam. O motor do PS partiu e é daí que vem o fumo que se vê sair da caravana do PS.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

ruadireitablog [at] gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D