Rua Direita
Quarta-feira, 18 de Maio de 2011
Margarida Bentes Penedo

 

As Novas Oportunidades credenciaram a ignorância de alguns e a competência de outros. Como todo o ensino em Portugal. Confiando nos números que se discutem por aí, só por conta desta iniciativa houve 500 mil portugueses que obtiveram uma melhoria das suas habilitações.

 

A página oficial afirma que "aprender compensa".

 

Foi nisto que acreditaram muitos milhares de portugueses que se juntaram na rua a protestar por terem sido enganados. Tinham estudado. Tinham obtido uma melhoria das suas habilitações. De novas oportunidades é que nem rasto. Foi no dia 12 de Março.

 

Por isso a iniciativa foi deles. Números gordos, no dia 5 de Junho têm 9,5 milhões de novas oportunidades para punir quem os enganou.

Publicado Por Margarida Bentes Penedo em 18/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (5)
Terça-feira, 10 de Maio de 2011
Margarida Bentes Penedo

 

Num concerto ao vivo, os Deolinda cantaram que para ser escravo era preciso estudar. A multidão aderiu em coro. Com razão: o estado tinha oferecido aos jovens um monte impensável de licenciaturas e tinha-lhes dito que se estudassem teriam emprego garantido. Ou seja, tinham sido enganados. Formou-se o grupo no facebook. Mário Soares escreveu que o que eles queriam era uma ditadura.

 

No dia 12 de Março fiz questão de lá estar. Gritaram-se protestos, exibiram-se cartazes (o meu preferido dizia "inevitável é a tua tia"), mas havia apenas uma exigência que era comum àquela gente toda: a queda de Sócrates. O que efectivamente aconteceu pouco tempo depois.

 

 

 

 

A seguir, como se veio a provar, tornou-se impossível voltar a mobilizar aquela quantidade de gente em torno de um movimento. Por uma razão simples: já não havia um objectivo comum.

 

Os “precários inflexíveis” são hoje uma sobra, essa sim ligada à esquerda, de um fenómeno que foi importante, espontâneo e eficaz. Como uma operação relâmpago, deitou abaixo um governo e desapareceu no éter.

 

Os “precários inflexíveis” são, provavelmente, aqueles que não perceberam que os jovens não podiam exigir o cumprimento das promessas delirantes do sistema socialista. A única coisa que podiam era exigir a punição de quem os enganou.

Publicado Por Margarida Bentes Penedo em 10/5/11
Link do Post | Comentar | Ver Comentários (2)

Autores
Contacto
ruadireitablog [at] gmail.com
Subscrever Feeds
Redes Sociais
Siga o  Rua Direita no Twitter Twitter

Temas

'tiques socráticos'(6)

acordo(10)

administração pública(8)

ajuda externa(21)

alternativa(7)

bancarrota(13)

be(7)

bloco(11)

bloco central(5)

campanha(50)

cds(102)

cds-pp(12)

cds; psd(6)

comunicação(7)

constituição(6)

day after(8)

debate(12)

debates(52)

defice(8)

democracia(10)

desemprego(10)

desgoverno(11)

despesa pública(9)

dívida pública(11)

economia(20)

educação(19)

eleições(26)

esquerda(6)

estado social(23)

fiscalidade(14)

fmi(46)

futuro de portugal(17)

governar portugal(6)

governo(9)

humor(9)

josé sócrates(36)

legislativas 2011(6)

ler os outros(21)

maioria absoluta(26)

manifesto(32)

memorandum(38)

novas oportunidades(14)

passos coelho(13)

paulo portas(10)

política(15)

portugal(26)

programa de governo(7)

ps(108)

psd(73)

sair da crise(22)

saúde(6)

socialismo(19)

sócrates(63)

socrates(11)

sondagens(12)

troika(31)

tsu(7)

valores(6)

voto(9)

voto útil(32)

todas as tags

Últimos Links
Twingly Blog Search link:http://ruadireita.blogs.sapo.pt/ sort:publishedÚltimos Links para o Rua Direita
Pesquisar Neste Blog
 
Arquivos

Novembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

blogs SAPO