Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Rua Direita

Rua Direita

06
Jun11

Vitória

Francisco Beirão Belo

Apesar das expectativas durante a campanha, ontem o CDS teve uma excelente vitória. Foi o melhor resultado eleitoral do CDS nos últimos 28 anos.

 

O CDS consolidou os dois dígitos conseguidos em 2009, e cresceu em número de votantes (652.194 votantes, +60.256 do que em 2009), em percentagem (11,74%, +1,28% do que em 2009) e em mandatos (24 mandatos, +3 mandatos que em 2009).

 

O CDS cresceu em 12 dos 18 distritos de Portugal e nas 2 regiões autónomas. Consegui um resultado excepcional em Lisboa, onde conseguiu eleger 7 deputados e chegou aos 13,78%, e em Setúbal, onde conseguiu eleger um segundo deputado pela primeira vez.

 

O CDS conseguiu crescer numa cenário em que o PSD também cresceu, contrariando os que dizem que não é possível o CDS crescer e o PSD também crescer. No entanto, o CDS foi vítima do “voto útil” no PSD, devido às sondagens enganadoras dos últimos dias de campanha que davam um empate técnico entre o PS e PSD, ameaçando com a bandeira da possível continuidade de José Sócrates. Considero que os 11,74% são uma tremenda injustiça, devido à quantidade e qualidade do trabalho desenvolvido pelo CDS no parlamento nos últimos 6 anos.

 

O CDS contribuiu para uma clara maioria de direita. O CDS e o PSD juntos conseguem 50,37% dos votos e 129 mandatos (podendo chegar aos 132 com a mesma distribuição de 2009 dos círculos da imigração).

 

Para terminar, de realçar que o resultado de José Sócrates (28,05% com 1.557.864 votantes) foi pior que o resultado conseguido por Santana Lopes em 2005 (28,77% com 1.653.425), o que diz muito sobre o sentimento dos Portugueses em relação a José Sócrates.

05
Jun11

A vitória da liberdade

Francisco Beirão Belo

Apesar de não gostar de Soares, hoje apetece-me pegar na frase que disse quando ganhou as suas primeiras presidencias: “é a vitória da liberdade, é a vitória da tolerância”.

02
Jun11

As mentiras do governo socialista de José Sócrates (2)

Francisco Beirão Belo

A 11 de Maio, José Sócrates defendeu no debate com o líder do Bloco de Esquerda que “apenas aceitaria uma descida pequena e gradual da taxa social única (TSU) e que essa medida ainda está em estudo”.

 

No entanto, no memorando assinado com a troika a 4 de Maio, e que demorou cerca de um mês a ser conhecida a tradução para Português, o Executivo de José Sócrates compromete-se com uma redução substancial da taxa social única (TSU).

 

Já dizia a minha mãe quando eu era pequeno, mais depressa se apanha um mentiroso que um coxo.

01
Jun11

Ferro Rodrigues e o Estado Social nos próximos anos

Francisco Beirão Belo

O PS e José Sócrates, estão desde o inicio desta campanha a afirmar que são os grandes defensores do Estado Social, ao mesmo tempo que acusa a direita de ser o "papão" que quer dar cabo do Estado Social, que quer reduzir os direitos dos mais necessitados, que quer privatizar serviços, que quer reduzir o apoio à educação, à saúde, aos desempregados, entre muitas outras mentiras.

 

A verdade, é que nos últimos anos, os verdadeiros "papões" do Estado Social foram o PS e José Sócrates. 

 

No entanto, finalmente aparece alguem dentro do PS, Ferro Rodrigues, que tem coragem de admitir que nos próximos três a quatro anos vai ser preciso fazer «uma espécie de parênteses em que as coisas não podem avançar ao mesmo nível de despesa pública e também de despesa social»

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Contacto

ruadireitablog [at] gmail.com

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D